Kaffa: comida árabe que aviva a memória

Kaffa

Nasci em uma cidade grande. Grande e velha. Terra de misses, nos seus tempos áureos. Frequentada por princesas e heróis. Mas limitei-me a isso: nascer. Toda minha infância e adolescência foram vividas no interior, não necessariamente na completude do termo. Terra essa bem distinta, de lavradores e jogadores e futebol. Local onde se é conhecida por ser filha do Volnei e da Iracema e cuja praça – que seguindo os moldes das do estilo, invariavelmente possui uma igreja – é local das famílias reunidas na missa das sete, das crianças de bicicleta, dos jovens bebendo no bar logo em frente e dos namorados que ainda caminham de mãos dadas. Por conta disso aprendi que o cheiro de terra molhada apazigua qualquer mente em estado agitado; que ao se estudar na escola A, por certo há de ser rival dos estudantes da escola B; que os vizinhos sabem mais de você (e você deles) do que minha suave misantropia gostaria; que a fofoca, apesar de servir muitas vezes como desenrolar de situações constrangedoras – substituindo o famoso papo sob o clima em elevadores públicos –, é mais rápida do que um ultrassônico atravessando a barreira do som.

KaffaAh! O Interior. Apesar de me ser caro pela imposição diária de ter vizinhos à vontade em nossa cozinha sem a necessidade de prévios convites, também garantiu convites que carregarei em minha memória gastronômica como pequenas relíquias. E memória dividida, já que meu irmão compartilha desse encantamento e ouso crer que também compartilha da rara condição médica de possuir mais de uma solitária em seu organismo, ou seja, a capacidade de estar sempre com fome. Moramos alguns tantos de anos de aluguel até meus pais conseguirem adquirir seu primeiro imóvel. Assim como muitos outros prédios naquela rua, pertencia a um simpático libanês, que há muito morava no Brasil, sem perder, contudo, o sotaque característico. Minha mãe tinha o infeliz vício de chamá-lo de turco, ignorando o passado sangrento desse país invadindo aquele. Nem por isso o carinho por minha família era diminuído ou os convites para os deliciosos jantares oferecidos em sua casa cessaram.

Kaffa

E foi lá, naquela casa cheia de mistérios e objetos – que eu na época só conseguia definir como exóticos; envolta em dezenas de  histórias que não sabíamos ser verdadeiras ou fruto da imaginação dos fofoqueiros de plantão; percebendo que as mulheres que ali viviam só podiam jantar depois que todos os convidados estivessem satisfeitos; ouvindo do anfitrião que admitiria o casamento de um dos filhos com uma não libanesa se comigo fosse, já que apaixonado pelos meus olhos azuis -, que a culinária árabe entrou na minha vida e se tornou uma paixão, o comfort food que me tira de casa até em dias frios e chuvosos.

Kaffa

Conhecer o Kaffa, especializado na culinária árabe, trouxe-me de volta toda essa memória gastronômica. Fez-me ter saudade do interior, daqueles jantares que, infelizmente, já não podem mais ser repetidos. De um prazer e uma completude próprios da infância, com a descoberta de novos sabores. Das histórias que ainda me são misteriosas. Não vou aqui falar das vezes que estive nesse restaurante, dos pratos saboreados ou dos preços cobrados. Encantos assim prescindem desses pormenores e talvez minha experiência, tão particular, nunca possa ser igualmente vivida por vocês. Mas o cardápio está aqui (inclusive com os preços) e o endereço logo ali embaixo. Recomendo que vá, despretensiosamente e sem expectativas geradas por este post tão pessoal. Vai que sua experiência venha a ser ainda mais nostálgica e maravilhosa que a minha.

.

Kaffa Restaurante Árabe

Rua Rafael Bandeira, 337, Centro, Florianópolis/SC
Aberto todos os dias
Telefone: (48) 3223-4327 (inclusive delivery)
Aceita cartões
Anúncios

One thought on “Kaffa: comida árabe que aviva a memória

  1. Pingback: #Gastromalucos Luciane Daux Gastronomia | Não vá se perder por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s