#Gastromalucos Bistrô D’acampora: transformando dias simples em especiais

Bistrô Dacampora 35

Foi no final de 2007 que conheci a casa – casa no sentido estrito do termo – e me encantei pela primeira vez. Era o casamento de um querido casal de amigos e não poderiam ter eleito local mais acolhedor para momento tão especial. Zeca D’acampora, na época ainda vivo, havia tornando o Bistrô um exemplo de excelência, eleito diversas vezes como chef do ano pela Veja Comer e Beber Santa Catarina. A gastronomia, que começou como um hobby, foi tomando maiores proporções e ocupando a residência da família.

Bistrô Dacampora 38

Talvez por isso a primeira impressão sempre que lá chego é de aconchego. O Bistrô foi ocupando a residência da família sem perder a cara de lar. O fato de o Zeca ter, também, sido marchand, utilizando o local para exposição das obras de arte, garantiu o toque de requinte e bom gosto mantidos em cada ambiente. Os eventos ali realizados praticamente não precisam de outras decorações. A simples aventura de explorar cada um desses espaços já torna a ida ao local mais do que especial.

Bistrô Dacampora 29

Duda D’acampora e o chef Betinho

Com a morte precoce do Zeca D’acampora, em março de 2008, o Bistrô ficou fechado por um longo período. Felizmente, no final de 2010 foi reaberto, agora sob o comando do chef Roberto Bento Pereira, mais conhecido como Betinho, pupilo de Zeca e que passou seus amplos conhecimentos a diversos outros novos chefs de Florianópolis, como a Bárbara, do Bistrô Santa Marta, o que, por si só, já é capaz de denotar a qualidade de seu trabalho. Já na administração, e fazendo-a com maestria, está Duda D’acampora, filha de Zeca e de uma simpatia ímpar, tornando a visita ao local ainda mais agradável.

Bistrô Dacampora 39

Retornar à casa, agora com os #gastromalucos, foi uma experiência mais do que especial, não apenas pelas companhias sempre fantásticas, como também por reavivar a lembrança das iguarias que o Bistrô serve. E que iguarias! Betinho nos corou com 10 serviços – couvert, 2 entradas, 6 pratos quentes e 1 trio de sobremesas – dignos de rei, tornando praticamente impossível eleger o prato campeão da noite. Como eu disse a ele e a Duda, se o #gastromalucos surgiu com a ideia de ser um simples encontro entre pessoas que adoram comer (bem), eles o elevaram a uma categoria profissional, tornando grande a responsabilidade dos próximos restaurantes e chefs.

Bistrô Dacampora 33

Bistrô Dacampora 28

Couvert

Fomos recepcionados com uma seleção de vinhos, devidamente resfriados, e um couvert que, não tivéssemos tomado o cuidado, tomaria o espaço de todo o jantar. Aliás, fossem esses apenas os itens servidos naquela ocasião, com toda certeza teríamos todos saído de lá muito satisfeitos. Consistia o couvert em pães, torradas de alecrim, torradas com erva doce, azeite, caviar de berinjela, brandade de bacalhau, manteiga de funghi e tomate confitado, sendo tudo produzido na casa e saborosíssimo.

Bistrô Dacampora 24

seleção de verdes com ervas frescas, salmão marinado com limão siciliano e funcho, creme azedo, batata gaufrette e vinagrete de limão

Os pratos mal haviam começado e os suspiros já eram uma constante nas mesas. Iniciamos com uma seleção de verdes com ervas frescas, salmão marinado com limão siciliano e funcho, creme azedo, batata gaufrette e vinagrete de limão. Uma explosão de sabores na boca. Mesmo eu não sendo grande fã de funcho, esse estava bastante suave, dando apenas um leve toque no salmão.

Bistrô Dacampora 22

seleção de mini verdes com moela de pato confitada, figos caramelizadas, cebola assada, lasca de queijo pecorino e vinagrete de laranja e pimenta

A segunda entrada, assim como os pratos que se seguiram, parecia ainda mais saborosa que a primeira. Creio que a sequência de ótimos sabores foi fazendo com que as sensações ficassem cada vez mais aguçadas. Consistia em seleção de mini verdes com moela de pato confitada, figos caramelizadas, cebola assada, lasca de queijo pecorino e vinagrete de laranja e pimenta. Simplesmente sensacional.

Bistrô Dacampora 20

torteloni recheado com funghi, molho de ostras com legumes e farinha de bacon

Ainda impressionados com os sabores que nos foram apresentados até aquele momento, fomos brindados com o primeiro dos pratos quentes: torteloni recheado com funghi, molho de ostras com legumes e farinha de bacon. O simples bacon nos ingredientes já garantia 50% de chance de estar ótimo. Mas, mesmo sem ele, o prato com certeza estaria muito bom.

Bistrô Dacampora 18

risoto de pato com vinho licoroso, champignon e peito de pato grelhado com redução de vinho do porto

O segundo prato principal não ficou nem um pouco atrás dos anteriores: risoto de pato com vinho licoroso, champignon e peito de pato grelhado com redução de vinho do porto. Ainda que a descrição possa transparecer certo dulçor no sabor, apenas leveza trouxeram ao prato os vinhos empregados.

Bistrô Dacampora 19

camarões grelhados, velouté de camarão com leite de coco e purê de banana caturra

O terceiro prato quente misturava a leveza do camarão com o pesado da banana, com seu leve dulçor. Mistura que combinou perfeitamente: camarões grelhados, velouté de camarão com leite de coco e purê de banana caturra.

Bistrô Dacampora 15

costelinha suína ao molho barbecue, mousseline de batata doce e crisp de couve mineira

Não se percam nas contas, ainda estamos no quarto prato quente: costelinha suína ao molho barbecue, mousseline de batata doce e crisp de couve mineira. A crocância da couve caiu muito bem com a maciez do mousseline (purê). Nem há mais adjetivos para descrever tantas delícias.

Bistrô Dacampora 10

ragu de ossobuco ao molho pomodoro e fettuccine de alecrim

Quinto (quase no fim) prato quente da noite: ragu de ossobuco ao molho pomodoro e fettuccine de alecrim. Comeria sem parar se não houvesse uma limitação no tamanho do estômago.

Bistrô Dacampora 02

Finalmente – e porque o buchinho não mais permitia continuar – o sexto e último prato quente: carré de cordeiro em crosta de amêndoas, couscous com caqui e molho de hortelã. Melhor forma de encerrar os salgados da noite.

Bistrô Dacampora 04

gallete de coco com pudim de milho verde e calda de pimenta dedo de moça, creme de cardamomo com calda de chocolate e café, cheesecake de chocolate

Como se ainda houvesse espaço para mais alguma coisa, Betinho nos preparou um trio de sobremesas espetaculares: gallete de coco com pudim de milho verde e calda de pimenta dedo de moça, creme de cardamomo com calda de chocolate e café e cheesecake de chocolate. Provei todos, ainda que não tenha conseguido terminá-los: sem excesso de açúcar e todos deliciosos.

Bistrô Dacampora 06

Só posso definir a noite como sensacional, seja pelas companhias, seja pelo atendimento – sempre impecável -, seja pela excelente culinária apresentada por Betinho e sua equipe, digna dos aplausos recebidos ao final do jantar. A conta fechou em valor diferenciado aos #gastromalucos, até porque se tratava de um jantar especial, com sequência que não é ofertada aos demais clientes. Os pratos, contudo, podem ser pedido individualmente e essa apresentação permite ter uma noção do que o cardápio oferece. Um jantar similar a esse sairia por volta de 130 dilmas por pessoa, sem bebidas, valor mais do que justo ante a excelência dos ingredientes. Possível, contudo, pagar bem menos, principalmente nas noite de nhoque da fortuna, que retornam este mês.

A visita ao Bistrô não é apenas recomendada, mas indispensável.

.

Bistrô D’acampora

SC 401, Km 10, n. 10.300, Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis/SC
Aberto de segunda à sábado, das 20h às 23h30′
Telefone: (48) 3235-1073
Aceita cartões e possui estacionamento
Anúncios

10 thoughts on “#Gastromalucos Bistrô D’acampora: transformando dias simples em especiais

  1. Saudades do meu amigo Zeca, tive a felicidade de encontra lo no início da minha vida profissional em meados de 1994 fez muita diferença na minha, estava na cozinha com ele na primeira noite do bistrô, mais o grande Chefe Celso Freire e o Betinho estava comigo. Saldades da Lélia e do catupiri ao forno com alho frito que ela fazia. Dez anos depois em 2004 o Zeca me mandou para New York acompanhando o Chefe Claude num grande projeto. Meu amigo seu que estas sempre olhando por nós seus discípulos, obrigado por ter feito parte da minha vida. Saudades Betinho e parabéns mais uma vez.

  2. Pingback: #Gastromalucos Second Floor: boa gastronomia para verões especiais | Não vá se perder por aí

  3. Pingback: Le Bon Vivant Bistrot: quando o preço é a maior lembrança | Não vá se perder por aí

  4. Pingback: #Gastromalucos Pizza Mia | Não vá se perder por aí

  5. Pingback: Bistrô D’Acampora e o novo prato da Boa Lembrança | Não vá se perder por aí

  6. Pingback: Artusi Restaurante – Chef Klaus Pahl | Não vá se perder por aí

  7. Pingback: Minha Casa Container #Gastrosolidarios Uma ajuda para Marcos de Souza e sua família » Minha Casa Container

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s