Bistrô Santa Marta: nos pequenos lugares que se encontram as grandes comidas

Bistrô Santa Marta 01

Quando meu querido conviva Daniel convidou para conhecer o Bistrô Santa Marta, a expectativa e o receio caminharam juntos. Já havia me contado que a chef da casa, Bárbara Beck, era sua amiga e que, modéstia à parte, sempre ressaltou a qualidade do local. Por essa razão, temia não gostar dos pratos servidos e ficar constrangida ao dar meu veredito a ambos. Felizmente, e por absoluto mérito da casa, tal constrangimento não ocorreu, pois desde o ambiente, atendimento e apresentação dos pratos, tudo foi perfeito, encerrando com a excelência dos ingredientes e sabores.

Bistrô Santa Marta 19

O local, que comporta cerca de 20 pessoas – sim, apenas isso e muito bom assim – é um primor na decoração e capacidade de fazer os clientes serntirem-se em casa. A iluminação quente, os quadros com fotografias de grandes artistas e os objetos de decoração preparam o clima de aconchego que tornará toda a experiência ainda melhor.

Bistrô Santa Marta 08

Para iniciar os trabalhos, pedi um margarita – não confunda, margherita é a pizza -, minha nova bebida favorita. Tenho que, se as bebidas da casa são boas, há grandes chances da experiência toda também ser. Na pior das hipóteses você terá bons drinks para encher a cara. A Milene, uma das proprietárias da casa juntamente com seu marido, é que os prepara, fazendo isso com maestria: geladíssimo e na medida certa de álcool para um dia de semana com trabalho na manhã seguinte. Aliás, o serviço fora da cozinha é todo feito pelos proprietários, sendo Branco – marido de Milene – quando anota os pedidos e serve os clientes. E sendo dessa forma, não poderia ser ruim.

Bistrô Santa Marta 12

A entrada, assim como o prato principal, foram indicações da chef e, sendo ela a responsável por sua confecção (ou ao menos pela coordenação), não havia razão para desconsiderá-la: jardim de cogumelos. Trata-se de uma junção de cogumelos puxados na manteiga com ervas, com molho à base de shoyo e terra. Esta última, trazida da gastronomia molecular, consiste em azeitoinas pretas desidratadas e raladas, além de azeite de oliva trabalhado na putice (não entendo lhufas dessas coisas). O que realmente importa é: viveria disso facilmente. Aliás, um ótimo prato para os veganos de plantão.

Bistrô Santa Marta 05

Estava na dúvida entre rã e polvo para o prato principal, sendo a questão solucionada pela chef, já que o último estava particularmente bom naquele dia, segundo ela: polvo da magia. Sendo condizente com o nome, o prato me faria comer de joelhos, fosse eu adepta das religiões cristãs. Polvo crocante com alho e molho à base de mostarda dijon , risoto milanês e costra de parmesão. Morri de amores.

Bistrô Santa Marta 10

O Daniel foi de Carré da Ilha: carré de cordeiro, purê de mandioquinha, alho confitado e geléia de pimenta. Antes que virem os olhos para a carne vermelha na foto, saibam que pedido assim, além de essa ser uma carne que perde sobremaneira seu sabor quando passado seu ponto. Provei também esse prato é aprovei com louvor.

Bistrô Santa Marta 03

Encerrando a noite, a presença constante nos cardápios da ilha: petit gateau. Mas com grande diferencial, pois feito pela casa. Infelizmente muitos restaurantes em Florianópolis têm o péssimo hábito de terceirizar essa sobremesa, fazendo com que se coma o mesmo bolinho em quase todos os lugares. Poder provar a iguaria com a cara da casa que te brindou com tantos pratos maravilhosos foi, sem dúvida, a coroação da noite.

Bistrô Santa Marta 20

O Bistrô abre de segunda à sábado, das 19h às 24h. No dia em que lá estivemos, não houve problema em conseguir uma mesa. Mas considerando que a casa não comporta tantas pessoas – e eu acho isso ótimo, garantindo um clima ainda mais aconchegante -, recomendo que na sexta e no sábado seja feita prévia reserva.

A conta girou em torno de 80 pilas por cabeça, incluindo as bebidas. Preço mais do que justo pelo conjunto da obra.

.

Bistrô Santa Marta

Rua Laurindo Januário da Silveira, 1350 – Canto da Lagoa – Florianópolis

Telefone: (48) 3371-0769

Segunda à sábado, das 19h às 24h

Aceita cartões e possui estacionamento

Anúncios

2 thoughts on “Bistrô Santa Marta: nos pequenos lugares que se encontram as grandes comidas

  1. Pingback: #Gastromalucos Bistrô D’acampora: transformando dias simples em especiais | Não vá se perder por aí

  2. Pingback: Kantô Sushi Bistrô: quando a culinária japonesa continua surpreendendo | Não vá se perder por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s