FairyLand: não é bolinho, é cupcake!

FairyLandCom a ascensão das redes sociais as pessoas passaram a ter a impressão de que hoje em dia somos todos mais chatos, intransigentes e donos da verdade. Ledo engano. Essas características sempre nos acompanharam. A internet apenaspermitiu que fossem percebidas com mais facilidade e rapidez. Vide o facebook e os ditadores de regras sobre como devemos nos comportar, o que devemos comer, qual música e livro que é aceito como bom e quais nomes são (in)corretos para cada objeto. É o caso dos cupcakes, cujo termo parece ser crime inafiançável, já que o certo seria, apenas, bolinho. Realmente não entendo o problema das pessoas em aceitar o termo cupcake, enquanto outros tantos termos na culinária são estrangeiros.

Para mim bolo é bolo, muffin é muffin e cupcake é cupcake. Não se confundem. Claro, alguns são mais do que outros, melhor dizendo, alguns são mais dignos do nome que carregam, pois prezam pela qualidade e cumprem à risca as características do substantivo que carregam. E hoje tive o prazer de conhecer um local que cumpre à risca esses pressupostos, pois com os melhores cupcakes que já provei não apenas em Florianópolis: FairyLand Café & Cupcakeria.

FairyLand

Estava há tempos esperando ansiosa pela abertura do local, comando pelo Chef Fernando Henrique Daquino Machado, formado em Gastronomia pela ASSESC e com especialização nos EUA, onde aprendeu as técnicas necessárias para fazer desses bolinhos verdadeiros cupcakes. Inaugurada hoje a casa – 22 de dezembro de 2012 -, conseguiu corresponder com todas as expectativas, seja na qualidade dos produtos servidos, no ambiente lindo e aconchegante (com uma fantástica vista para o mar) ou no atendimento (agradecimento especial à Andressa, uma das simpáticas garçonetes da casa).

FairyLand

Devidamente instalados em uma mesa na parte interior da Cupcakeria, não havia como começar por outra coisa senão os doces. Na ordem da esquerda para a direita: banana com doce de leite, chocolate com nozes e, o magnífico, red velt cupcake. Os três na opção mini e custando 4,50 dilmas cada.

FairyLand

A cada mordida ficava mais impressionada com o sabor de cada um, mas confesso que o ponto alto foi com o red velvet: simplesmente sensacional. Para acompanhar, um frappuccino nada enjoativo, inclusive o chantilly. Taça grande por 9 dilmas.

FairyLand

O marido foi de vietnamita (direita) – café gelado com leite condensado – e o amigo Daniel de vanilla latte – café com leite e baunilha -, além de um brownie que arrancou suspiros de todos.

FairyLand

Detalhe para o recheio do cupcake de banana com doce de leite. Talvez não seja possível verificar pela foto, mas a massa do bolinho é super macia e molhadinha, deixando claro seu frescor e a qualidade dos ingredientes utilizados em sua confecção.

FairyLand

Invertendo a ordem natural da comilança, passamos para os salgados e então percebemos que a qualidade não era exclusiva daqueles primeiros. Muito embora apenas as coxinhas (frango e bacalhau) sejam feitas na casa – pois os demais salgados assados são terceirizados -, bastante diferentes dos comumente encontrados na ilha e de sabores inigualáveis. Elegi a coxinha de frango (4 dilmas) e não me arrependi um só segundo: crocante por fora, massa super leve e recheio molhadinho. Uma das melhores que já comi.

FairyLand

Os meninos foram de empadinha de carne seca, que o próprio Chef Fernando afirmou ser uma das melhores que já comeu, por isso a escolha de colocá-la no cardápio.

FairyLand

Posso estar parecendo exagerada ao falar sobre cada um dos itens do local, mas fiquei realmente impressionada, já que não se espera que a casa esteja rodando direitinho já em sua inauguração. A decoração comporta os mais variados ambientes, sendo possível aproveitar a brisa no deck na parte externa ou a área interna climatizada, com mesas e um sofá super convidativo.

FairyLand

Em seu primeiro dia de funcionamentoo local já mostrou que veio para ficar e encantar aos mais variados paladares que povoam e passam por esta ilha. Recomendo a todos que conheçam a casa, ainda que defensores do nome bolinho. Quem sabe depois de os provarem passem a concordar com a frase que dá título a este post.

FairyLand

.

FairyLand Café & Cupcakeria

Caminho dos Açores, 1740 – Santo Antônio de Lisboa – Florianópolis/SC

Telefone (48) 9132 3432

Aberto de Terça à Domingo, das 13h30 às 20h30

Possui estacionamento e aceita cartões

Anúncios

21 thoughts on “FairyLand: não é bolinho, é cupcake!

  1. Muuuuuito boa essa casa de bolin… ops! cupcakes. Muito boa, com um ambiente muito bacana e tanto os cafés, como doces e salgados muito deliciosos. Espero voltar lá mais vezes, e obrigado por tê-la indicado. Vai ser mais uma como tantas outras que as pessoas vão correr pra lá por conta dos comentários do Não Vá Se Perder.

  2. Parei de ler assim que vi o brownie, que monopolizou a minha atenção. Agora dá licença que eu vou voltar a apreciar a foto mais um pouco e tentar continuar a ler.

  3. Agora fiquei com vontade de experimentar tudo que citaste. Principalmente brownies e coxinhas. Claro que os cupcakes (há um passo de sair do armário, só por ter falado esse nome) me interessaram muito. =)

  4. Realmente o lugar, além de ser um amor, tem CUPCAKES (não, não sou chatonilda) gostosos. Preciso ir outro dia pra provar com mais afinco, pois naquele dia eu já cheguei lá de bucho cheio, né? hahaha
    Preciso dizer que adorei o post? Ah, e amei a foto abrealas do tapete de entrada.

    Beijos

  5. Não devo ter ido num dia bom, pois, com exceção do Red Velvet, todos os outros eu achei passáveis. Estava louca pra comer o de banana com doce de leite, sendo fã dos dois ingredientes, e não consegui sentir o gosto da banana nem um pouquinho. É uma pena, o lugar é lindo, mas, para mim, os sabores não valem o esforço de me deslocar até lá.

    • Uma pena, Flavia.
      Talvez você esperasse sabores bem marcantes, pois eu não compartilho desse descontentamento.
      Recomendaria uma nova visita ao local para uma segunda prova, mas você ja ressaltou que não vale a pena.
      Obrigada pelo comentário.

  6. gostaria de infelizmente também comentar q estive no local, admirei sua beleza e de seus cupcakes, mas os sabores me decepcionaram, assim como a qualidade do produto final, tanto do cupcake, como do capuccino e dos salgados, uma decepção do começo ao fim. os cupcakes estavam “velhos” e com textura desagradável, o cappuccino veio frio e sem espuma (afinal, café latte é café com leite e cappuccino é café com espuma de leite) sou chata nisso pois fiz uma curso na Europa. e os salgados, sendo mais específica a coxinha estava murcha e fria, e nem se quer foram oferecidos molhos para acompanhar, (tipo ketchup, mostarda.. e etc..) enfim, gosto é gosto….

    • Considerando que os pontos que você questionou não são questão de gosto, recomendo que entre em contato com o proprietário (citado no post) para fazer suas colocações. Como ja disse anteriormente, ninguém está ileso de um dia ruim.
      Outro ponto: você fez tais colocações no dia? De nada adianta reclamar so lugar se o proprietário não toma conhecimento dos fatos.
      Obrigada pela visita.

  7. Eu tenho a impressão de que o atendimento só é bom quando o proprietário vê o cliente com uma câmera na mão e possui um blog, a internet virou um meio de marketing muito bom, mas no ‘ao vivo’ e ‘a cores’ as pessoas tem deixado a desejar. Percebo isto em tudo, visito lojas de roupas que vejo em blogs e sempre sou mal atendida, enquanto nos blogs as vendedoras são sempre muito solícitas e simpáticas. Com alimentação percebo o mesmo, garçons ignorantes e comidas requentadas são uma constante. acho que quando sair vou sempre levar minha câmera pra ver se eles valorizam um pouco melhor o cliente.

    • Carolina, reconheço que em algumas situações, principalmente quando o blogueiro é convidado, o atendimento poderá ser diferenciado. No entanto, muitas vezes as pessoas sequer sabem que escrevo e fotografo com o celular, como muitoa fazem hoje em dia, independentemente de blogs. Talvez suas experiências tenham sido ruins e creio que cabe a você reclamar quando assim for. Mas eu sempre procuro narrar o atendimento real que tive, que muitas vezes reune mais de uma vez na casa. Gostaria que não fosse apenas sorte minha ter ido a bons lugares.
      Obrigada pela visita.

  8. Pingback: Jantar do Dia dos Namorados: vá de Gastrobirra Homemade | Não vá se perder por aí

  9. Pingback: Bate Ponto e o novo cardápio Chef Narbal | Não vá se perder por aí

  10. Pingback: #Gastromalucos Bettina Bub – Cozinha Artesanal | Não vá se perder por aí

  11. Estive lá hoje pela primeira vez e amei! Pedi o cupcake de banana com doce de leite e estava com a massa bem molhadinha como você citou. Além disso pedimos a torta 4 leites que é de comer rezando!
    Não estávamos com câmeras, rsrsrs, e fomos muito bem atendidos, com simpatia e eficiência. Moro em Palhoça – um tantinho longe – mas retornarei sem dúvidas. Por enquanto, garanti um pedaço da torta para viagem! Rsrsrs

  12. Pingback: Inauguração da Pizza Mia Al Mare | Não vá se perder por aí

  13. Pingback: Chef Table: jantando em casa em grande estilo | Não vá se perder por aí

  14. Pingback: Tamashii Sushi Lounge | Não vá se perder por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s