#Bar Boteco Zé Mané

A Casa, relativamente nova e situada no centro gastronômico de Coqueiros, já foi alvo de críticas por, apesar de muito bem dominar as técnicas da cozinha, não ter o menor tato quando o assunto era liberação do wi-fi aos clientes. Porém, a delicadeza e cuidado posterior das proprietárias do local em esclarecer os acontecimentos e se mostrarem preparadas a solucioná-los o mais breve possível, conquistaram não apenas aqueles que lá já estiveram, como a mim, que encontrei ali um motivo a mais para conhecer o lugar.

Ironicamente ou não, minha ida ao local foi acompanhada dos amigos Becher e Vebber, organizadores do site Comideria, que foram tão importantes ao questionar o local sobre o uso do wi-fi pelos clientes que, ontem, ao lá chegarmos, descobrimos que não apenas a situação foi solucionada como a internet foi liberada de forma irrestrita – wi-fi aberto, sem senha -, tornando rápida e prática a conexão dos clientes.

A casa de dois andares conta com uma área externa perfeita para os dias de verão, com cadeiras confortáveis que não tornam a permanência dolorida, ao contrário do que ocorre em alguns outros bares. Além disso, conta com imagem projetada na enorme parede lateral à casa, transmitindo no dia algum jogo que não me interessou. Apesar de a parte externa poder ser alvo de intempéries, no primeiro sinal de chuva foi aberto um enorme guarda sol sobre nossa mesa e garantido que ninguém, nem nossa comida, fosse atingido.

O local trabalha com cardápio tipicamente de boteco, sendo os petiscos e porções individuais os pratos mais pedidos. Uma idéia interessante adotada pelo boteco foi ter seus garçons passando de tempos em tempos ofertando porções individuais de pratos aleatórios, aguçando a gula dos presentes ao visualizarem o prato pronto e garantindo a prova de diversos ítens do cardápio em uma única visita.

Começamos os trabalhos com um bolinho de mandioca com galeto e queijo provolone, que estava maravilhoso e por isso foi imediatamente atacado, não permitindo nenhuma foto.

Seguindo a idéia de petiscos e/ou porções individuais, os pratos pedidos por nossa mesa – todos ótimos e arrancando suspiros – foram:

Batata Rústica com queijo – R$ 12

Pirão com linguiça – R$ 14

Costelinha com canjiquinha – R$ 18

Fugindo à regra das pequenas porções, mas ainda na linha individual, optei por um clássico da culiária de boteco:

PF – Bife à cavalo – R$ 16

Para acompanhar tantas delícias e manter o clima de boteco, sempre em grande estilo, optamos pelo chopp artesanal Eisenbahn, oferecido nos estilos Pale Ale, Weiss e Pilsen – R$ 4,9 (300 ml) e R$ 6,5 (450 ml). Para os que preferem outras bebidas, a casa também possui diversas opções de drinks e caipirinhas, além de uma carta de cachaças com mais de 80 rótulos.

Infelizmente, depois dessa orgia gastronômica, não foi humanamente possível provar as sobremesas. Mas fiquei particularmente interessada no brigadeiro de panela – que vem em uma pequena panelinha mesmo – e o mini churros, R$ 8 cada.

Local agradável, com ótimos preços e atendimentos, além de fácil acesso – via gastronômica de Coqueiros -, sem se esquecer que com proprietárias abertas às críticas e dispostas em melhorar sempre.

Boteco Zé Mané

Rua Desembargador Pedro Silva, 2360 – Coqueiros

Florianópolis, Brazil 88080-701

Segunda à Quinta: 17h às 00h30′

Sexta e Sábado: 17h às 01h30′

Domingo: 17h às 23h30′

Fone: (48) 9962-6258

Anúncios

One thought on “#Bar Boteco Zé Mané

  1. Pingback: Premiação Veja Comer e Beber Santa Catarina 2012/2013 « Não vá se perder por aí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s