#Filme O Home do Futuro (@_ohomemdofuturo)

Foto: Divulgação

Graças a mais um convite especialíssimo da fofíssima Catita, do maravilhoso blog Gurias Agridoces, fui assistir ao filme Nacional O Homem do Futuro e simplesmente adorei. Não apenas eu, mas também as três amigas que me acompanhavam, bem como a maioria daqueles que se encontravam no cinema (pareceu-me todo o cinema, mas posso estar exagerando no comentário).

Filme canastrão, como diria a própria Catita, porém muito bom, conforme ela mesma completou. Mas canastrão no bom sentido, já que a atuação de Wagner MouraZero – e de Fernando CeylãoOtávio – estava fantástica, garantindo as melhoras gargalhadas nos 106 minutos de filme. Minutos, esses, que passaram rapidíssimos.

Inspirado em filmes como De Volta para o Futuro, Carrie, a Estranha e Monster (observação da Catita), conta a história de Zero, brilhante cientista que acredita que a tristeza e a solidão de sua vida decorrem do fato de vinte anos antes a namorada HelenaAlinne Moraes – o ter humilhado em uma festa da faculdade – daí surgido seu apelido, Zero. Ao tentar criar um novo tipo de energia, descobre a viagem no tempo e, assim, tenta mudar seu passado, quando então o filme adota bastante a linha do De volta para o Futuro, principalmente nas dezenas de problemas surgidos com tal tentativa.

Filme canastrão porque, claro, não precisa ser um gênio da física para questionar muitos dos acontecimentos e memórias resultantes da viagem no tempo. Mas a comédia nacional, mais uma vez, provou sua capacidade de arrancar boas gargalhadas dos expectadores.

Evitando ao máximo spoilers, cito apenas uma frase interessante dita no filme – Só um infeliz para achar que sua dor é algo especial – e utilizo-me da palavra utilizada pelo fofíssimo Lokow para identificar o filme sem entregar nada: Google!

Além de um incentivo ao Cinema Nacional, recomendo o filme como boa garantia de risadas.

O Homem do Futuro

Escrito e Dirigido por Cláudio Torres (sim, o filho da Fernanda Torres, também roteirista do filme A Mulher Invisível)

Com Wargner Moura, Alinne Moraes, Maria Luisa Mendonça, Gabriel Braga Nunes e Fernado Ceylão

Comédia romântica: 106 minutos

PS: um obrigada especial a Catita e ao Gurias Agridoces.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s